Ouça a Rádio Band FM aqui!
Notícias

Jaboticabal fica em segundo lugar do ranking estadual de mortes por Covid-19

Situação caótica na saúde em virtude dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) fechadas desde o ano passado pelo governo estadual, quando os números da pandemia caíam, entretanto, Jaboticabal hoje precisa regular pacientes para municípios como Monte Alto (SP) para atender a demanda, que tem se mostrado crescente.

Além da maior procura por atendimentos na rede de saúde, o município também registrou aumento de 3,83% no número de mortes nos últimos 7 dias, o segundo maior do estado, segundo o Info Tracker, plataforma digital que analisa os registros de Covid-19 no Estado de São Paulo.

O fato é, com a flexibilidade das medidas, bares, festas e eventos lotados, baixa adesão as medidas de profilaxia, e uma parcela da população que não foi se vacinar, colaboraram com o aumento da mortalidade em Jaboticabal.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que vai firmar um novo convênio com um hospital para abrir ao menos cinco vagas na cidade, mas não deu um prazo.

Estar com um quadro grave da Covid-19 pode ser um problema ainda maior para quem vive em Jaboticabal (SP), cidade de 78 mil habitantes da região de Ribeirão Preto (SP). Com leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) fechadas desde o ano passado, quando os números da pandemia caíam, a cidade hoje precisa regular pacientes para municípios como Monte Alto (SP) para atender a demanda, que tem se mostrado crescente.

Nesse contexto, além da maior procura por atendimentos na rede de saúde, o município também tem registrado um número preocupante de mortes associadas à doença, com uma elevação de 3,8% nos óbitos na última semana, a segunda maior proporção no estado de São Paulo.

Hoje o município tem em torno de 13,879 casos confirmados de Covid, dos quais 3,7 mil foram confirmados somente em janeiro. O reflexo direto se observou no movimento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Centro de Atendimento ao Coronavírus (CAC), que em média recebe 140 pessoas por dia e confirma a Covid em cerca de 40% dos pacientes testados.

Além disso, o número de mortes preocupa. Em uma semana foram dez novos óbitos no município, que já chega a um total de 271.

“Atribuímos ao próprio comportamento da pandemia. Nós tivemos um aumento expressivo no número de casos e no número de pessoas no serviço de saúde. Acreditamos que, com o vírus circulando mais, a probabilidade de pegar as pessoas com maior comorbidade ou com maior idade também é maior”, analisa o secretário de Saúde.

Até esta quinta-feira (3), ao menos três pacientes estavam na espera por uma vaga em unidade de terapia intensiva. Eles aguardavam na sala de cuidados especiais da UPA, que também tem outras duas pessoas esperando vagas de enfermaria especializada em Covid.

O secretário de Saúde promete uma solução, mas não dá prazo. “Infelizmente, como tem essa questão burocrática, não temos como precisar hoje uma data ou um prazo, mas estamos empenhados nisso”, garante Domingues.

Em nota secretaria estadual de Saúde informou que já está tomando providências para abertura de novos leitos em Jaboticabal, mas não informaram nenhum prazo para realização desta ampliação de leitos.

O Jornal de Jaboticabal segue apurando os fatos e está de olho na covid-19 em nossa cidade.

Informações EPTV Ribeirão

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo